Fico com a sensação que quem faz uso da palavra "troika" (não deveria ser "troica", enveredando pelo espírito da coisa?) acredita piamente que se torna automaticamente uma pessoa mais inteligente.

(Eu pronuncio a palavra cem vezes ao dia, a ver se dá resultado)

6 comentários:

ipsis verbis disse...

Oh, isso é mais por vício de linguagem por ser um estrangeirismo. De certeza que dizes jeans e aftershave (só para dar 2 exemplos)que também já têm o equivalente em português.

Cirrus disse...

Já deixei de dizer isso. Agora utilizo o equivalente em português - filhos da puta - pareço menos inteligente, mas realmente o esforço dialéctico é menor.

Noya disse...

ipsis,
só aftershave. E pronuncio 'contacto' e não, como vi no outro dia, 'contato'. Entre outras coisas, se bem que o propósito não é ser nacionalista radical.

Noya disse...

Cirrus,
esse "equivalente" é direccionado ao triunvirato económico ou aos senhores, perdão, gajos que nos trouxeram até esta situação?

ipsis verbis disse...

Noya,

Eu ainda continuo a escrever as palavras que agora fazem parte do novo acordo ortográfico como antes. A RTP é que já chateia com tanto atirar à cara com o mesmo. Ele é "diretos no Egito", "líderes ativos da Al-Qaida", "propostas para o setor"... mas depois também se esquecem de retirar o "c" de "telespectador". Enfim, algumas incongruências ou não fosse a RTP uma empresa (ainda) estatal. :)

Moyle disse...

eu nem que a dissesse mil vezes. ahahahahahahahah