É o Mundial...

Vamos lá ver uma coisa, jogámos contra a Espanha, sim? Jogar ao ataque contra eles só se fosse para enchermos o saco...

Os "ses" são das coisas mais banais e futéis que há, tanto no futebol como na vida. Bastava o Meireles ter marcado naquele lance contra o Brasil e hoje o Queiroz era tido como um génio da estratégia.

Mais uma vez reforço, era a Espanha. Simplesmente a melhor equipa do Mundo (mesmo que não saia vencedora). Só um louco ou um cego é que após o jogo consegue descortinar um equilibrio qualitativo entre as equipas.

E meta-se de uma vez por todas na cabeça, do outro lado estão igualmente 11 jogadores e não um campo vazio com um tapete estendido.


(Sobre o jogo e a campanha da selecção no Mundial falarei no fim do torneio)

8 comentários:

Cirrus disse...

Não sei se adianta muito... A caça ás bruxas já começou.

Moyle disse...

Isso é bem verdade mas tirar o Almeida... é dos livros. Foi precisamente o inverso que o del Bosque fez do outro lado...

Noya disse...

Cirrus,
nada a que não estejamos (nós, grandes apreciadores do fenómeno chamado futebol) já habituados.

Noya disse...

Moyle,
sobre isso mais à frente aparecerá, mas claro que o CQ tem a sua responsabilidade. Referia-me mais ao meu dia pós-eliminação em que todos (absolutamente TODOS) no meu local de trabalho seriam campeões com esta selecção. Somente isso.

Dylan disse...

De facto, comparar actualmente a Espanha com Portugal é como comparar o Barcelona com o RD Español!

Noya disse...

Dylan,
as pessoas falam do Mourinho. Alguém de perfeito juizo acredita que o Mourinho com esta equipa jogava de peito aberto contra os espanhóis?

Cirrus disse...

Mas o Mourinho alguma vez joga de peito aberto contra alguém??

Noya disse...

Cirrus,
de vez em quando sim. E agora terá mesmo que jogar.