...À conclusão.

«Ser homem num mundo cada vez mais de mulheres deve ser completamente assustador».
A frase que encontrei por aí não era bem esta mas o sentido era o mesmo.

Não tem nada de assustador, muito pelo contrário - agrada-me! Quantas mais melhor!

Mais a sério, a mim o que me preocupa é se vivo num mundo de incompetência. De que me serve ter a liderança ou a "competição" de mulheres se estas forem incompetentes?
Isso sim, assusta-me. Assusta-me a ideia de que basta trocar um homem por uma mulher só porque sim, tal como se verificava no passado, no sentido oposto (e ainda verifica).

Não sei se se trata de alguma guerra civíl ou de uma tragédia grega (obrigado pelas referências, rapazes), o que sei é que algo existe. Frustração ou arrogância, o certo é que começa a transparecer uma certa rivalidade.
Quem é melhor, quem tem mais força, quem é quem e por aí fora.
No futuro, só vejo uma forma de resolver isto...

Para finalizar, deixo um conselho de quem deveria ser o último a dá-lo:

COMUNIQUEM. Falem, escutem e observem.
Serão mais felizes, acreditem. Se tiverem coragem para dar seguimento às ilações.


É por isto que o melhor da vida são os ditos blogues. Não há nada como escrever muito sem dizer absolutamente nada...

3 comentários:

Gingerbread Girl disse...

:D

Oh Noya, as melhoras. :p

*

LBJ disse...

E palavras para quê? :D

Abraços mas olha que essa história da haver mais mulheres que homens é um mito urbano :)

Moyle disse...

afinal era um novela do Tozé Martinho, a irmã gémea da ceguinha ficou com o meio-irmão do mete-nojo cheio de pastel, herdando toda a fortuna e propriedades da família, e a boazona com mau íntimo aprendeu a lição :)