EXISTENCIALISMO FUGAZ, ou o regresso, os momentos e a volta ao mundo em 365 dias.

Parece que estou de volta. E vivo. Bem mais vivo, diga-se. E mais velho também.
As saudades já eram muitas (mas não deixei de vos visitar...)

Hoje (e só hoje) sou uma reunião de momentos, vivências e experiências acumuladas ao longo de vários Verões (prefiro o Verão à Primavera...).
Sou um aglomerado de alegrias e tristezas - quero acreditar que são mais alegrias que tristezas. De emoções. De sonhos cumpridos e de muitos mais por cumprir.

Cada vez mais acredito que a vida é a soma de todos os momentos vividos. Mais que um caminho que se toma. Ou que se planeia.
Pelo menos é assim que vejo a minha ao vê-la retrospectivamente. E é assim que quero vivê-la.
Quanto mais a planeei mais ela me saiu furada... Quando menos esperava, estava a fazer algo que fora tudo menos o planeado. E começo a sentir que "ainda bem por isso".

Tenho vindo a percepcioná-la dessa forma. Tenho vindo - ainda que muito lentamente, agora com tendência a ser mais rápido - a sentir que apesar de nada (ou quase nada) se conseguir sem esforço também nada se consegue sem aquela disponibilidade, aquele espírito de aventura.

Toda a minha vida até há bem pouco tempo foi sendo talhado através de uma limitada condição que mais tarde ou mais cedo se imporia a tudo o resto, levando-me a colocar em causa muita coisa, numa espécie de deriva num extenso mar de questões, perdendo muito tempo e oportunidades com isso, deixando com isso escapar muito do bom que a vida tem para dar.

Todos temos sonhos. Os meus não sei se se concretizarão alguma vez, pelo menos todos quantos tenho, mas aos poucos vou-os realizando.
Um deles há muito pretendo (ou melhor, pretendia) realizar. Desde que me conheço que o desejava.
Sempre o imaginava como a melhor sensação possivel de ser alcançada. Não sei porquê, talvez por ser extremamente "visual" (e atrevo-me a dizer criativo), mas sempre tive para mim que seria a sensação de maior liberdade e libertação que poderia alguma vez alcançar.
E o meu instinto não me desiludiu. Aliás, não me preparou convenientemente para aquilo que se iria suceder no que toca a esse sentimento, sensação, emoção ou aquilo que lhe quiserem chamar. Talvez seja mesmo uma espécie de todos em um.

Cumpri um dos meus sonhos mais antigos. E foi... Não há palavras para o descrever.
E daqui para a frente nada será mais com dantes.
Um dia acontecerá, mas enquanto tal não se verificar, cá estarei, a desfrutar, com conta, peso e medida.
Já que o que tem que ser, tem que ser, porque não "esperar" em grande?

Apesar daquilo em que tanto cremos, nada nesta vida é garantido, nada pode ser tomado como certo e tudo deve ser encarado como se fosse a primeira vez que tomamos contacto (seja na amizade, no amor, na profissão de cada um ou em tudo quanto nos rodeia - parem um segundos para reflectir verdadeiramente sobre tudo quanto vos envolve) .
Tudo deve ser vivido.
Nada nos resta se não esperar pelo momento M e ver o que há a fazer e não "sofrer por antecipação".
Faço um tremendo esforço por levar isto bem a sério. E porque não podemos estar sempre lá em cima, também há os momentos baixos. E são estes que devem ser "combatidos" com esse esforço porque, acima de tudo, como alguém me disse, "a vida não é um fatalismo". É sem dúvida, para ser vivida. Com quem nos quiser acompanhar. Só esses interessam.
Esforço e sinceridade é tudo quanto é preciso.

Quem diz isto é alguém que naturalmente já fez muito disparate mas que felizmente vai aprendendo com as experiências (boas e más) e não alguém sábio ou perfeito (muito pelo contrário).

Aconteça o que acontecer, já ninguém me tira a melhor sensação do Mundo! (talvez pilotar um fórmula 1 esteja lá perto).

Nota: Aquele riso (sim, é riso, não posso chamar àquilo sorriso) e todo e qualquer gesto é desculpável porque a partir de determinado ponto a parte racional deixa de funcionar e entra em acção a emoção. Só a título de exemplo, duas horas depois estava ao telefone com o meu irmão e não parava de rir e falar e vibrar e tudo mais. Estava simplesmente eléctrico! E já agora, se puderem desviar os olhinhos da minha cara, agradecia. É que sou tímido...

video

Tremendo!

Nota final: Queria deixar aqui os meus agradecimentos às pessoas por detrás disto e um abraço especial ao João e ao 'Ya'.

PS1: Peço desculpa pela escrita, mas há "muito" que não escrevia e foi o que saiu...
PS2: As férias não podiam ter sido melhores e melhor foram por ter estado "afastado" do nosso pequeno país e do Mundo e por ter "perdido" tanta coisa. Por exemplo, só soube dos "corninhos" do Pinho quando já ele não estava em funções (mas sobre isto falo depois...).
PS3: Para além do que fiz o que o video demonstra, ofereci-me também isto (finalmente!):

19 comentários:

johnny disse...

Já vi um vídeo parecido àquele nalgum lado... ainda por cima, também com o João "Grande". Parabéns pela concretização de um sonho!

GiGi disse...

Não há necessidade de responder quando eu disser que seu blog é fofo (acredito que o direi inúmeras outras vezes!), porque ele simplesmente é.

Se sua forma de escrever tivesse a forma de um homem, ele seria meu, LOL... Pois quê, deixou-me apaixonada.

Que coisa mais linda... Complexa, porém carregada de sentimentos doces, que nos envolve na simplicidade e na doçura de ler e pensar. Como se fosse um espelho, uma reflexão de verdade!

Suas palavras tocam-me o coração.

Beijos!

João Cacelas disse...

Bom, gostaria muito de conseguir visionar o momento em que realizas um dos teus sonhos (que por acaso também é um dos meus), mas acontece que o vídeo chega-me aos 31 segundos e...kaput!! Não anda mais.
Ainda assim, quero-te dar os parabéns pela concretização desse teu sonho e que consigas concretizar mais e mais.
A vida é mesmo para ser vivida e temos que a aproveitar ao máximo, porque só temos uma (a não ser que acredites na reencarnação).
Abraço e uma vez mais, parabéns. ;)

Maria...ia disse...

Fico mesmo muito feliz (mais uma vez...) que aos poucos estejas a concretizar os teus sonhos/objectivos/whatever... Porque "a vida não é um fatalismo" :)

Beijos ;)

Pronúncia disse...

Agora a tua frase "... se voltar vivo", ganho outro significado ;)

Já agora, o "mais velho" foi quando?! Só para o ano saber e te dar os parabéns...

É sempre uma alegria imensa quando concretizamos um sonho, e penso que essas valem bem muitas tristezas, são elas que dão significado e colorido à vida.

Um já concretizaste... venham os próximos, venha o carro de fórmula 1.

O vídeo está o máximo. Eu não seria capaz de saltar... tenho vertigens.

Gostei do texto do teu regresso :)

forteifeio disse...

Adorei o video, inicialmente fica-secom a sensação que o sonho é voar num avião mais pequeno, ou em último caso ter aulas de pilotagem, depois olha-se para trás e abre-se a porta. Mamma mia, é forte. Parabéns a musica foi muito bem escolhida

Ana GG disse...

Treze
Em primeiro lugar PARABÉNS!

Tal como prometeste publicaste a tua fotografia no dia 13.

O vídeo esta excelente, ainda estou arrepiada. Fico muito contente por ti, podes crer. Não é todos os dias que se vive o concretizar de um sonho.

Um beijo grande

GiGi disse...

Ahahahahah é você na foto? Ui, agora que eu percebi! Putz... :-D

Quanto ao vídeo, consegui vê-lo só agora. De fato, é um sonho... Mas eu não faria! LOL ... Passaria muito nervoso, aff... Não!

Admiro quem faz!

Um beijo!

Treze disse...

Johnny,

o mais engraçado é que só no dia seguinte a ter saltado é que me veio à ideia que podia ser o mesmo que vi nos vossos videos. Na altura que vi o da ipsis o meu primeiro comentário foi de que ela era muito baixinha :)
Mas assim que cheguei a casa voltei ao vosso espaço para confirmar se era ele e lá estava.
Um "gajo" 5 estrelas!

PS: Experiência a repetir.

Treze disse...

GiGi,

qual quê... Escrevo de uma forma extremamente banal comparado com muito boa gente que anda por estes lados :) Ainda assim obriado pelo comentário.

E sim, sou eu, precisamente como sou hoje (pelo menos de cabeça :D)

Treze disse...

João,

espero que já tenhas sido capaz de ver. Mas mais que isso, não vejas, salta! É uma experiência do outro mundo!

Obrigado.

Treze disse...

Maria,

aos poucos e poucos... :)

Bj.

Treze disse...

Pronúncia,

bem disse que tinham que esperar :) Claro que disse aquilo só para elevar as expectativas... :)

Quanto ao resto, a ver vamos... Aos poucos ;)

Se não saltares não sabes o que perdes :D

Obrigado pelo elogio (ao texto...).

Treze disse...

forte,

foi bem forte mesmo! :D

Por acaso pilotar um avião nem é coisa que me passe pela cabeça. Mas nunca se deve dizer nunca...

A música, curiosamente, foi no regresso a casa e achei que encaixava bem. Pura sorte :)

Treze disse...

Ana,

obrigado!
Vinha a caminho de casa e a questionar-me se ainda te lembrarias da minha mensagem. Pelo vistos sim :)

Um beijo de volta :)

Gingerbread Girl disse...

Também hei-de concretizar os meus um dia... =')


Um deles passa por adquirir esse Seinfeld pack. ^^

Ai que me roo de inveja. :s

Treze disse...

Ginger,

então é melhor não te revelar o preço do mesmo... :D

ipsis verbis disse...

"baixinha"?! o gajo é que é uma torre! eu bem tentei saltar com os mais pequenos para não se notar tanto... mas o que interessa, é que é realmente uma experiência única. :)

Apetece mais, não é?

ps: o teu desenho está quase.

Treze disse...

ipsis,

Depois de confirmar se era o João já não pensei o mesmo :D.

Apetecia também era logo ali no momento!

PS: Obrigado por não esqueceres (e pela perda de tempo) ;)