Aprenderam ou nasceram assim?

Hoje a caminho do trabalho reparei e relembrei.
Estava (há uns tempos atrás) nos semáforos do Cais do Sodré com a possibilidade de escolher três direcções - frente, direita ou esquerda. Pretendia ir em frente para o parque.

Para quem não sabe, aquela zona está algo confusa com as obras da "Devolução do Tejo aos Lisboetas", com ruas cortadas e com policia espalhada para (supostamente) ajudar.

Quando o verde "caiu" foi ver o policia a fazer sinal para a minha direita - que eu não pretendia - e vendo ele que eu não o fiz, indicou-me a esquerda - coisa que eu não queria. Pensando que não podia seguir em frente, optei por virar à esquerda.

Furioso, antes de eu virar toralmente, apita e manda-me (ditatorialmente, diga-se) encostar. Com aquela atitude e expressão, pensei "Estou f*****, uma multa logo pela manhã, só me faltava esta".
Com cara de quem me queria esbofetear...
Eu - "Bom di..."
Sô Guarda - "Você viu o que fez?!? Ia provocando um acidente!!" (Tinha um autocarro atrás de mim)
Eu - "Desculpe Sr. Guarda, pensei que se pudesse ir em frente"
SG - "Então porque é que virou à esquerda?!?"
Eu - " Pareceu-me vê-lo fazer sinal para eu virar à esquerda..."
SG - "Eu a fazer sinal?!? Provocava aí um acidente e ainda ia dizer que que o Sr. Guarda é que era o culpado!! A culpa é sempre do policia..." (Eh pá, não me vais para aí debitar um história chata, pois não?)
Eu (já a vê-lo a espancar-me enquanto me passava a multa) - "Pareceu-me, peço desculpa"
SG - "Pareceu-lhe, pareceu-lhe... Vá, siga lá, deixe passar o trânsito e vá."
Eu - "Obrigado, bom dia."
(A parte da pontuação é para tentar, em vão, "graficar" a cara irrigada de sangue dele, como se eu estivesse prestes a atropelar (ou o tivesse feito mesmo) uma velhinha enquanto passeava o Putchi, na passadeira)

Isto para chegar à questão: Porque é que os policias têm todos cara de mau, de prepotentes, como se fossem a figura mais importante ali do sítio?
É de nascença? Ou foram educados pelos pais assim? Ou foram educados na escola de policia como tal?

Já estou a imaginar o pensamento do menino:
"Calmex aí, que agora quem manda aqui sou eu! Vê lá se manténs a bolinha baixa que o guarda-redes é anão e se me apetecer passo-te já aqui uma multa que até ficas a bater mal!"

E aquela linguagem técnica?
Sou adepto da lingua portuguesa, mas aquilo é um exagero, não se percebe nada.
"Oh puto, olha lá essa transgressão circular, sabes porventura que tipo de impedimentos essa infracção de ultrapassagem pela direita te pode provocar?"
"Mas pai, estamos na cozinha, só queria apanhar o copo para beber água..."

Se é para imitar o Luis Freitas Lobo, ainda têm - como diz o outro - que comer muita papa maizena (que bonito Sr. Pinho...).

Adiante...

6 comentários:

Moyle disse...

eu acho que não nascem assim... é o estágio num lagar, ou com estivadores, que lhes dá esse toque pessoal com que desenvolvem a função...

João Cacelas disse...

É da farda. Como o português(medíocre) gosta de estar num posto em que tenha um bocadinho de autoridade...parece logo que é o dono do Mundo...

Pronúncia disse...

Treze, não percebes mesmo nada... isso é uma das especificações de fabrico! É, assim a modos que... equipamento de série. :)

Treze disse...

Moyle,

eu já não sei que te diga. São umas atrás das outras. A melhor forma de dar réplica ao teu comentário é dizer-te que me parti a rir :D

Treze disse...

João,

é isso mesmo. Parece que aquilo lhes sobe à cabeça. Realmente o ser humano quando lhe sobe o poder à cabeça...

Treze disse...

Pronúncia,

cada vez menos percebo. Quer então dizer que não nasceram nem cresceram, foram mesmo construídos...