Deixem o assaltante "jogar"!

Será por isto que têm que dar uma de mauzões, colocando toda a gente no mesmo saco?

Antes de sair de casa (isto anda de frente para trás) vi no rodapé qualquer coisa de ataque com cocktails molotov.
Vi imagens da polícia num bairro qualquer, mas como não estava a ouvir, a única coisa que retive foi mesmo a parte dos cocktails. Como é que isto já anda...

Já no autocarro, ao ouvir na TSF que era uma qualquer revolta relacionada com morte de um Senhor (com S grande porque já estava a antever a figura) por parte de um elemento da GNR durante um assalto a um multibanco.

Ainda assim não formei uma opinião final. Esperei para chegar a casa para ver o que se tinha passado realmente.

E (não) para espanto dos espantos, vi isto.

Versões diferentes há-as sempre e a verdade encontra-se lá para o meio. Uma vez que seja, fico-me pelo que está escrito, apenas faço umas pequenas referências:

- Roubaram um carro empunhando armas;
- Foram de Setúbal ao Algarve, para assaltar um multibanco;
- Foi um assalto mal planeado porque o fizeram de carro e não de carrinha...

E em jeito de conclusão a referências, fica a que mais "gostei":
"O 'Toninho Tchibone' era um ‘bon vivant’, estimado no bairro."

Por estas e por outras digo: Deixem os assaltantes roubar! Coitadinhos...

Ai os impropérios a saltarem na minha mente que nem pulgas malucas. Conta até 10, Treze...

8 comentários:

Moyle disse...

custa-me muito começar a pensar que concordo com o primeiro comentário... custa-me mesmo muito mas é o que me está a acontecer.

João Cacelas disse...

Não sei se o Toninho Tchibone era um bon vivant e estimado lá no burgo dele mas pelo nome bem que podia ter integrado o elenco dos "Sopranos".

Pronúncia disse...

Treze, e a confusão ainda não acabou. Eram cerca das 18.00horas e um carro, talvez com amigos do Senhor com S grande, resolveram dar uns tiros para a demonstrarem a sua "homenagem ao amigo"...

Impropérios que assim de repente me invadiram a mente foram inúmeros (não esquecer que eu sou do Norte, logo propensa a estas questões de linguagem)... mas como até prometi ser solidária contigo, lá me contive... foi preciso contar até 100, mas não disse nenhum! ;)

Treze disse...

Moyle,

isto está a caminhar a passos largos, não para os cocktails, mas para as bazucas.

Treze disse...

João,

é óbvio que a primeira coisa que reparei na notícia foi o nome do artista... Só podia!

Treze disse...

Pronúncia,

uns tirinhos ao fim da tarde é sempre bom. Para o relax de fim de semana.

PS: Obrigado pela solidariedade, sempre é uma forma de me obrigar a não dizê-los ;)

forteifeio disse...

Treze

Afinal não sou só eu a pensar desta maneira. Coitadinhos? coitadinhos de nós se temos o azar de nos cruzar com esta banditagem.

Treze disse...

forteifeio,

agora é a minha vez: Bem-vindo ao meu espaço :)