Porque os dissabores existem...

Faço já a ressalva para determinadas palavras que noutra ocasião poderiam ser vistas como grosseiras e de mau gosto tendo como impulsionador o rapaz do teclado mas que afinal só podem mesmo ser consideradas de infantis, para não dizer parvas.
Compreenderão por certo à medida que forem lendo ao que me refiro.
O porquê é este.

E desde já as minhas desculpas pelo texto pobre de escrita e de pensamentos.

"Andaste 1 ano a defecar!"

É esta a introdução que anteriormente deu azo à constatação de que afinal a sinceridade (a minha, pelo menos) - como respondeu a Ginger certa vez - é mesmo a mais deselegante das virtudes e que afinal a ignorância (não a minha) é realmente um benção e que para ir para a "guerra" (verbal) é preciso não só não ser ingénuo como é imperativo a certeza absoluta de que não estaremos sozinhos perante alguém que vive - mais que juntamente - na mente da Alice (do País das Maravilhas, obviamente).

É - diria vital - a certeza de que vamos ter testemunhos à altura na devida altura e não quando a pessoa em causa já no local não se encontra.

"Há locais e horas certos para discutir determinadas situações." Pois sim!

Passado isto e sem mais demoras... Ah, sim, deixo já o aviso que quem vai ler isto não é minimamente, nem de longe, visado (só para não haver confusões - como se tal fosse possivel...).

Agora sim, aí vai ele. Dá-le!

A todos os hipócritas de cocó que dizem e acontecem mas que na hora de falar se calam, a todos os cínicos de fezes que por trás cortam mas que pela frente dão palmadinhas, a todos quantos se fazem de cegos e que preferem estar na toca sem nada dizerem enquanto outros têm que gramar com tanta porcaria que enche a alma e o coração - sim - de vontade explosiva de disparar verdades em todos os sentidos, desejo que apanhem uma bela diarreia durante não menos de 2 semanas seguidinhas, que vos faça chegar a um ponto de já não conseguirem andar nem sentar, e que de seguida se vejam com prisão de ventre o tempo suficiente para sentirem no palato um gostinho daquilo que a vossa mente congemina e os lábios conspiram e que fiquem sem os dentes - não precisam ser todos - precisamente por estes socializarem com a lingua podre que veicula os tais pensamentos.
E espero que aconteça realmente o que há muito "anseias" e que vejas realmente quem são os que te rodeiam.

Isto era para ficar por aqui, mas já agora acrescento mais uma. Não sinto o mínimo que seja, mas se o passaado voltar - que volta sempre, que as pessoas não mudam, principalmente essas - que tires daí os proveitos e as outras também. De resto, tudo de bom.

Já que estou numa de mandar pessoas para a pila que faça amor com elas, quero aproveitar o espaço e a oportunidade para, esperançar bravamente com toda as minhas forças e energia - com figas e tudo - que todos os Camelos que usam o telemóvel como veículo de música - de bosta, acrescente-se - para todos quantos vão no autocarro, incluindo eu que ainda que esteja com o volume do meu leitor no máximo consigo ouvir o som extraído dessa treta móvel assim como sou incapaz de me concentrar no que quer que seja que não esse mesmo som, coloquem um pé numa poça fecalóide e - porque não - de urina, até porque neste tempo até fica bem - para mim, claro - visto que rapidamente seca e que pouca ou nenhuma hipótese dá de limpar. E se o telemóvel for pelo mesmo caminho ainda melhor. Mas se for só o telemóvel não estará mal.

PS: Este texto não atesta em nada a minha personalidade. Na realidade sou um coração mole, mais conhecido por entre o povo como o 'Otário'. Mas o que tem que ser, tem que ser.
PS2: No fim, provavelmente, ainda me sairá o tiro - literalmente - pela culatra. Não seria de surpreender...

7 comentários:

Pronúncia disse...

Por vezes sabe bem escrever o que nos vai na alma, não sabe?!...

Como eu disse ontem, por vezes nem é uma questão de desabafo, é mais uma questão de registo para nós próprios... para ver se não nos esquecemos! E, agora estou a falar de mim, que esqueço tudo muito facilmente... como muito queijo! ;)

Mais levezinho?!... Espero que sim ;)

Gingerbread Girl disse...

Hey!! Não fui eu que disse... foi a Augustina Bessa Luís na Sibila. Mas eu subscrevo inteiramente. É uma das minhas frases favoritas. B)

And by the way (ah,estrangeirismo mailindojaZus!!), podias ter resumido o texto todo num simples frase: "Vão pó caralhº!!!" =D

Já viste o que tinhas poupado em tempo e "espaço"?

p.s. não gosto da palavra "cocó"... é muito cócozinha. :s

forteifeio disse...

É assim mesmo há muito fdp que só nos quer mandar para a fogueira. Geralmente são gajos sem qualidade que dormem a pensar neles e acordam a pensar neles. ignora essa gente se puderes e faz a tua vida.

Treze disse...

Pronúncia,

pois, sabe. E devia saber melhor falar, mas a experiência não foi a melhor...

Treze disse...

Ginger,

mas foste tu que me respondeste ;) E não podia porque prometi não dizer mais palavrões e também porque pormenorizado é que tem piada :)

Treze disse...

forte,

e de que maneira (os que só pensam neles).

Estou a fazer a minha vida sim. Espero ter novidades brevemente :)

Moyle disse...

Nice, very nice mesmo :)