Vamos lá "(re)falar" da Europa

Passado precisamente e curiosamente quase 1 mês depois de ter questionado acerca do funcionamento do Parlamento Europeu e para que serviam as eleições europeias, venho novamente tocar com os dedos nas teclas da questão - ou do teclado.

Na altura começava a falar-se nisso, o Rangel tinha sido anunciado como o cabeça de lista do PSD mas já antes se faziam piadas acerca do pseudo-Avô Cantigas, e esperava eu que pela frente me surgissem pessoas capazes de me esclarecer as dúvidas.

Pensava eu que seria uma luta desenfreada pelo esclarecimento aos portugueses porque haveriam estes interromperem a Ilha dos Perdidos ou o Beethoven 10 para ir votar.

Nada mais errado podia eu esperar.

Passado este tempo todo e só se fala a nível interno. Pudera, também se não se entendem no nosso Parlamento não se vão entender no Parlamento de nós, europeus.

É o velhinho que não apoia o Barroso e depois já apoia, porque sim e lá se vem falar da falta de união no partido e que é isso que se verifica relativamente ao país - sem rumo.
É ele que não tem currículo e devia comer mais papa Maizena para chegar aos calacanhares de alguém que não me interessa para nada.
Notinha (e vai a negrito): Se querias ter mesmo piada - e com todas as letras - ó Manuel Pinho, Ministro da Economia, podias ter-lhe recomendado que tivesse uns amigos influentes e lhe passassem um diploma de Engenharia ou de outra espécie... Mas isto sou eu a recomendar, que não tenho muita piada.
É ele que vai à apresentação do outro falar da quota de imigração que tinha sugerido e que o acusaram na altura de xenófobo.

Quem quer saber disso?!
Onde estão as ideias? As orientações?
Que quero é perceber porque é que não devo votar em branco.

É que se é para servir de estatística ou para aferir do contentamento geral e servir de reflexo para as legislativas, esperem até Outubro.

Para finalizar, pego nisto:Pois não, andam a brincar connosco.

Já agora ó Nuno, escusas vir para este lado que não levas nada. E isso é uma certeza!

8 comentários:

Pronúncia disse...

Treze, eu não disse que a campanha ia ser sobre tudo, menos o que realmente interessa.

Se esperavas uma campanha interessante, é melhor esqueceres... ou tu ainda acreditas no Pai Natal e no Coelhinho da Páscoa?! ;D

A frase "Pois não, andam a brincar connosco" está um luxo... só ela já dava mote para um post :)

(Um aparte, o teu último comentário lá no estaminé não aparece publicado porque a caixa para aquele post não aceita mais... mas já te respondi no post seguinte - o rescaldo)

Treze disse...

Pronúncia,

no coelho da Páscoa nunca acreditei.

Aceitas o mote? :D

Pronúncia disse...

Aceitar, aceito... mas acho que devias ser tu a escrever algo com esse título. A frase é tua ;)

Treze disse...

Um dia, quem sabe, mais tarde ou mais cedo a parvoíce vai despertar.

E pelo andar da coisa, ainda vamos fazê-lo ao mesmo tempo... :)

Gingerbread Girl disse...

Por causa destas brincadeiras é que eu ando há anos a votar naqueles partidozitos dos "verdes" ózanos!...

ah ah ah

Mas agora a sério... é isso que faço. =|

Pronúncia disse...

Não me admirava nada... da maneira que temos andado sincronizados é o mais normal de acontecer :D

Treze disse...

Ginger,

aos anos ózanos? Isso é muito tempo! :D

Moyle disse...

revolução meu caro... é a revolução.