Nuestros hermanos? Em quê?

Ainda a visita do Sócas ao nosso vizinhos.

É interessante esta característica de "rebaixamento" (no nosso caso) e falta de respeito e cultura (no caso deles) aquando destes intercâmbios sociais.

É engraçado que quando o português vai a Espanha tenta comunicar através do castellano. Já o espanhol quando cá vem... Borrifa-se para a língua de Camões.

É certo que gozei um bocadinho com o castellano do Sócas, mas tentou. Ao menos tentou, teve respeito. Já o Sapateiro chegou cá com toda a pompa e falou na sua língua. Talvez fosse dos 40ºC que se faziam sentir na sala...

Não sabem aprendam! Ou esforcem-se, não é assim tão difícil.
Irmãos, uma ova!

PS: E vá, não se ofenda quem tem amigos espanhóis, sabem bem do que falo.

8 comentários:

Gingerbread Girl disse...

De Espanha... nem bons ventos, nem bons casamentos...Epá... eu hoje é só ditados... ando mesmo lame. :s

Treze disse...

Ginger,

parece que sim :)

Inconstante disse...

los cabrones de nuestros hermanos...não gosto deles nem só um bocadinho..hâ? o quê? No te entiendo...palhaços

Já agora:

Viajavam no mesmo compartimento de um comboio, um português, um espanhol, uma loira espectacular e uma gorda enorme. Depois de uns minutos de viagem, o comboio passa por um túnel e ouve-se uma chapada. Ao saírem do túnel, o espanhol tinha um vermelhão na cara.
A loira espectacular pensou: ... este filho da mãe do espanhol queria-me apalpar, enganou-se, apalpou a gorda e ela deu-lhe uma chapada.
A gorda enorme pensou: ... o filho da mãe do espanhol apalpou a loira e ela mandou-lhe uma chapada.
O espanhol pensou: ... este sacana do português apalpou a loira, ela enganou-se e mandou-me uma chapada.
E o português pensou: ... oxalá venha outro túnel para poder mandar mais uma chapada ao cabrão do espanhol ...

Pronúncia disse...

Irmãos sim senhor!

Querias o quê, que fossem amigos?!

É que família não se escolhe, mas amigos sim ;)

Treze disse...

Inconstante,

:D

Treze disse...

Pronúncia,

Já que andaram à chapada, fossem outra coisa qualquer (se bem que também somos pródigos em andar à chapada com familiares).

Princesa (des)Encantada disse...

Concordo plenamente que não se esforçam para comunicar, mas não é só connosco. Até grandes artistas fazem edições especiais de músicas em espanhol... Há que ter pena dos parentes diminuídos, que isto é mesmo, pronto, uma limitação de nuestros hermanos... :)

Treze disse...

Princesa,

depois de ter escrito isto vi o Sócas a falar ao telefone com o Sapateiro e vi a figura dele a "hablar" como fez, já não sei se concordo com o que escrevi ou não. Vá, concordo com a parte do esforço e da tentativa...