É só levantar o bracinho...

... Ao nível da cintura - para não esforçar muito - e mostrar, ainda que ligeiramente, a palma da mão - ainda que seja a uns 20º de inclinação - a quem lho possibilitou.

Porque é que as mulheres nunca agradecem a quem pára de propósito na passadeira para as deixar passar?

18 comentários:

Moyle disse...

é nossa obrigação enquanto condutores deixar passar todos os peões mas eu acho que as convencidas pensam estar a agradecer com o facto de estarmos a olhar para elas porque como ninguém pára na passadeira elas pensam que foi para as ver :)

Gingerbread Girl disse...

LOL

Eu por acaso agradeço... e nem sequer sou uma pessoa simpática por aí além... :p

João Cacelas disse...

Como é obrigatório parar não têm que agradecer.
Eu,como não sou mulher agradeço. Por dois motivos: primeiro para que o condutor não mude de ideias e resolva acelerar enquanto tem tempo e em segundo lugar porque prezo muito a integridade física das minhas rótulas.
É que diga-se de passagem, uma boa parte dos condutores são um bocado bestas no que a passadeiras diz respeito. Mas tal como os condutores também os peões. Eu só passo se achar mesmo, mas mesmo seguro.

ipsis verbis disse...

Nas passadeiras só agradeço se estiver vermelho para mim. AHAHAH :P

Pronúncia disse...

Apesar de ser uma obrigação dos condutores pararem, agradeço sempre...

Bom resto de fim de semana :)

Treze disse...

A todos,

não é obrigação, é dever. E ninguém me explicou o porquê... :) Senhoras, como é?

E João, sou como tu, só quando vejo que o carro está parado é que atravesso.

Inconstante disse...

porque são parvas e andam tão inebriadas com o facto de não ter que ser submissas que confundem educação com submissão

Rafeiro Perfumado disse...

Eu nunca agradeço, aliás, já tenho dado umas jardas com a pasta em carros que não param. Um dia ainda vou ser acusado de atropelar um carro em cima duma passadeira... ;)

Treze disse...

Incostante,

obrigado pelo esclarecimento. A minha ideia anda lá perto.

Treze disse...

Rafeiro,

eu por acaso já tinha reparado que vocês não tendem a agradecer. Isso não se faz. E ainda por cima tantas vezes obrigam a travagens bruscas...

ipsis verbis disse...

Treze,

Agradeço sempre se pararem de propósito! e nunca com semáforos a OBRIGAREM a paragem do condutor.
E quando sou eu que vou de carro, se por acaso passar antes de deixar passar o peão, (acontece muitas vezes por distracção ou falta de visibilidade)"levanto o bracinho" de dentro do carro e peço desculpa. :)
Porque o civismo é bom e todos nós gostamos, certo?

Quanto à submissão, nem nunca tinha pensado nisso.
Mas acredito que haja umas quantas que para mostrarem já não serem afectadas por machismos mascarados de cavalheirismo, (para essas dá no mesmo)acenam um grande obrigado, e no final da passagem soltam uns grunhidos mentais do género: só paraste porque sou gaja... umas inconstantes..

E confunde-me estar ali uma generalização feita às mulheres. A tua pergunta seria mais justa se em vez do todo, tivesses usado uma parte. E já agora, ambos os sexos.

Rafeiro Perfumado disse...

Nunca me perdoaste aquela amolgadela na porta, pois não? ;)

Treze disse...

ipsis verbis,

a generalização é feita porque é mesmo isso que observo. Aliás, foi precisamente após duas no mesmo dia - sem contar com tantas outras noutros dias - que "postei".
Agora como é natural, a generalização é isso mesmo, uma generalização e não a tomada de um todo.

Agora que sinto que muitas (pessoas, vá) não o fazem por petulância, sinto.

E fazes muito bem em acenar a pedir desculpa quando não paras, eu faço o mesmo. Acontece...

Treze disse...

Rafeiro,

foi mesmo o alçar de pata... :)

Inconstante disse...

ipsis verbis,

1º se nunca reparaste nisso talvez andes um pouco distraída, se calhar é também o que se passa com estas meninas que se esquecem de agradecer

2º quando agradeço, por educação, não faço discriminação sexual

3º é feio não se falar directamente para quem se dirige a mensagem, demonstra falta de educação

ipsis verbis disse...

Inconstante,

Por acaso sou um pouco distraída, sou :) Mas no caso da submissão, de que se falou antes, não é por distracção que me tenha passado ao lado, é mais por não querer pensar que ao fim de tantos anos ainda se use a subjugação feminina (ou outra qualquer forma de sexismo)para julgar ou condenar atitudes tanto de homens como de mulheres, e aqui digo, como dizia o Edward Norton na última hora: "move the fuck on!"

Eu também agradeço sem olhar a quem está do outro lado. :)

Penso o mesmo que tu no teu último ponto.

Princesa (des)encantada disse...

Olha, eu por acaso agradeço e ainda faço um sorriso. Mas se vejo que não vão parar e a avaliação do risco não parece comprometer a minha existência, também exigo! :)

Princesa (des)encantada disse...

Ah! Só mais uma coisinha - só descobri agora o teu blog e ainda ando aqui a explorar, mas estou a gostar! :)