...

Li há dias, num daqueles rodapés rolantes, todos brilhantes de telejornal que a Carolina Salgado tinha sido agredida à saída do tribunal de Vila Nova de Gaia.
E mais tarde vi que foi primeira página de um jornal que não sei bem se é um jornal se um diário a dar para o cor-de-rosa, o "24 Horas".
Em ambos, e mais ainda num jornal, não percebi o porquê do destaque noticioso?

Menos surpreendente que a Carolina levar umas, só as novas relações e depressões da Elsa Raposo.

Onde está a surpresa da bela Carolina ter sido agredida?
Só se foi por ter sido agredida por uma mulher. Ou por ter sido em público.
E aquilo também não foi nada de mais, comparado com o que está habituada...

Para quem um dia disse que conhecer o Pinto da Costa e o Valentim Loureiro era o sonho de vida... Já só lhe falta mesmo plantar uma árvore (se é que já não o fez...) para ser perfeito.


Desinteressadamente,

DD.

7 comentários:

Maria disse...

A imprensa actual, cada vez mais dá destaque a quem não o merece..
Não percebo..

bjhno.

Maria...ia disse...

Eu acho que ela só foi agredida verbalmente... Eu vi a notícia e ouvi um sonante "Badalhoca", com sotaque nortenho... Que, aqui só para nós, me fez soltar uma valente gargalhada :D

;)

João Cacelas (O Hemiciclo) disse...

Mas temos que compreender que o 24 Horas não é bem um jornal. É sim um rolo de papel higiénico com o formato de um jornal, o que até tem o seu "quê" de inovador.

Gingerbread Girl disse...

A Carolina Salgado devia der ser agredida todos os dias mazé!!

DD disse...

Mas ninguém gosta da donzela?

I wonder why...

DD disse...

Pois... Realmente é mais parecido com um rolo de papel higiénico (não tão suave, presumo...) do que com um jornal.

João Cacelas disse...

É o grande problema deles. Por isso é que vão mudar para formato de revista. Porque o papel é mais macio.